Relações Internacionais Relações Internacionais Relações Internacionais em inglês Relações Internacionais
Universidade Municipal de São Caetano do Sul

Perfil dos Municípios que compõem a Pesquisa Socioeconômica realizada semestralmente na regiãodo ABC

Santo André
São Bernardo do Campo
São Caetano do Sul

Breve Histórico da Região do ABC

O início da história do municípios de Santo André, São Bernardodo Campo e São Caetano do Sul, estão relacionados em um primeiro momento à formação da Vila de Santo André da Borda do Campo, fundada por João Ramalho em 1554 que mais tarde foi abandonada e acabou destruída em 1560, tendo seu nome transferido para Vila de São Paulo de Piratininga.

Portanto, a denominação Santo André, originada da antiga e desaparecida Vila, foi retomada apenas em 1910, com a criação do Distrito de Santo André, instalado em 18 de abril de 1911, no então denominado Bairro da Estação, hoje conhecido como o Centro de Santo André

No século 19, com o avanço do Plantio de Café, a ferrovia, novidade tecnológica daquela época, apresentava-se como a melhor alternativa para transporte de grandes cargas e a linha inaugurada em 1867 - ligando Santos à Jundiaí -, mudou consideravelmente o perfil da região iniciando um segundo momento da história da cidade.

A atual estação ferroviária de Santo André teve muita influência para a formação do núcleo urbano, porque além de modernizar o meio de transporte, propiciou a vinda e instalação de várias indústrias que dispunham de vantagens como a disponibilidade de áreas planas e próximas ao Rio Tamanduateí, incentivos fiscais municipais e mão-de-obra barata e abundante.

O perfil industrial da cidade na década de 40 era basicamente formado por tecelagens e fábricas de móveis, mas foi se alterando com a instalação de indústrias automobilísticas e de autopeças a partir da década de 50.

De 1939 a 1944, toda a região do ABC se chamava Santo André. Em 1944, após muitas movimentações, ocorre a emancipação político administrativa de São Bernardo, tornando-se Distrito. O designativo "do Campo", aplicado ao Distrito de São Bernardo do Campo, surge com a instalação do atual município em 1o. de Janeiro de 1945.

O perfil econômico do município de São Bernardo do Campo sofreu alterações com a inauguração da Via Anchieta, em 1947, fazendo uma nova e mais rápida ligação rodoviária entre o planalto e a baixada santista, e a partir da década de 50, muitas indústrias começaram a se instalar nas vastas áreas livres junto à auto-estrada e tendo nas montadoras automobilísticas um pólo multiplicador, a industrialização se intensifica de forma diversificada, provocando grandes transformações no perfil da cidade, com reflexos em toda a região.

Em 1949 surge no município a Cia. Cinematográfica Vera Cruz, de grande importância para o cinema nacional.

Em 1916, pela Lei Estadual no. 1512, de 4 de Dezembro, foi criado o Distrito de Paz de São Caetano, que coincidiu com a fixação das primeiras indústrias. Em 1924, o arcebispo de São Paulo, Dom Duarte Leopoldo e Silva, dava ao núcleo a sua primeira paróquia e seu primeiro vigário. A vila transformava-se em cidade. A indústria Pamplona foi a primeira fábrica instalada, vindo a seguir a fábrica de Formicida Paulista, de Serafim Constantino. A primeira sociedade de caráter social e filantrópico foi a Sociedade Beneficente Príncipe di Napoli, em 1891; a segunda, a União Operária Internacional de São Caetano.

A primeira manifestação de autonomia para Distrito de São Caetano aconteceu em 1928, com a liderança do engenheiro Armando Arruda Pereira. O movimento, contudo, foi malsucedido. Na década de 40, o sonho de emancipação voltou a empolgar os caetanenses. Em 1947, o movimento liderado pelo Jornal de São Caetano colheu 5.197 assinaturas em documento que solicitava à Assembléia Legislativa do Estado a realização de um plebiscito. A consulta popular foi realizada em 24 de outubro de 1948. A autonomia saiu vitoriosa. Esta emancipação deu origem ao C da região conhecida como ABC. Em 30 de dezembro de 1953, foi criada a Comarca, instalada no dia 3 de abril de 1955.